Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Oferenda ao deus da incerteza

(Publicação de escrito antigo, não confere em nenhum quesito com a realidade atual) 
É fim e não à toa aparece no término do ano. Tão explícito e compreensível que eu pude entender completamente a quem pertencia a culpa. Culpa não, isso é só pra tornar a conjuntura mais dramática na minha prática de protagonista. Mas vai, nunca tive problemas em enfrentar esse tipo de coisa, nunca tive problemas em ver o lado lógico de gostar de alguém e logo em seguida gostar de outro ou simplesmente querer lavar roupa à beira do rio pra distrair a vida. É interessante perceber, contudo, que seres humanos sentem de maneira igual ou muito similar, e o mais terrível nisso é ver alguém dizendo exatamente aquilo que você mesmo já havia dito anteriormente. Lá virão os místicos assinalarem castigo do destino ou causa e efeito ou isso e aquilo ou o blá e o blú do burucutú. Esquilos me perdoem, mas no fim pode ser que as coisas prescrevem simplesmente, o motivo do sorriso venceu, excedeu o prazo de validade …
Não peço nada que possas me dar amanhã,  te quero pra ontem! - e não pretendo esperar mais.



Agendado

Eu já produzi saudade e tristeza e engoli desprezo e imolação mental. Já me alimentei de fé, feijão e bucho. Experimentei toda sorte de sentimentos e não me corrompi pela dança do prazer sem amor. Ontem mesmo decidi que preciso comprar livros grossos de palavras pequenas pra ser uma grande enciclopédia de importantes ensinamentos miúdos. Sou uma busca e esse é o fato necessário.  Não consegui estar contento disso tudo que tenho, eu preciso ainda encontrar um afazer que satisfaça minha alma, e mesmo que eu abrisse mão do fardo da abundância, outro fardo maior me esmagaria, saber que estou atrasado de chegar onde precisam de mim. Estou aquém do todas minhas capacidades, fraco de braços e pernas, mente confusa e dispersa, memória ruim, conhecimentos superficiais de itens específicos e rotina inadequada. Não quero um tempo, odeio ter tempo vago, quero mesmo organização, quero fazer da minha vida um fichário colorido separado por assuntos, com hora marcada e programação rígida. Quero cant…

Sanduíche rápido de análises naturais

Provavelmente se dissecassem todo o teor da minha mente, haveriam dois ou três trechos de músicas, um jardim de margaridas, alguns poemas particulares, cenas pornográficas de amor cúmplice, risos intensos que fariam chorar e uma imensidão branca de paz indefinida. Acho que haveria um tanto de maldade, naquele quarto sem janelas, mas nada que fizesse muito espanto.  Bem, tudo isso pra dizer que o ser humano tem sim um perfil constante, aquela velha historia histórica do Rosseau de que todo homem nasce bom, mas a sociedade o corrompe - aqui meio deslocada da conjuntura. Eu acho mesmo que de modo geral a bondade predomine e seja uma constante comum nas pessoas, contudo esse mundo globalizado capitalista nos ensina que o que faz a diferença é o diferente. Quero dizer que se em um estado de influência externa não adversa o individuo age normalmente com benevolência e calma, o que nos importa efetivamente é o estado psicológico de caos e a influência externa opressora e estressante. Entend…