Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

Nada disse.

Imagem

Pelos vales verdejantes

Sou um trecho curto de final sem nexo, sem cardápio, dramaturgia musical ou desembarque previsto, então, longe de ser uma epopéia de migrações emocionais e parágrafos de tristeza, percebo que quanto mais me deixo levar por esse impulso de alegria desproporcional, mais se apresentam as disparidades que convivem no mesmo meio, que compartilham a mesma cama, que dividem o mesmo teto. Tenho uma certa tendência para o cientificismo, por isso sempre que menciono algo de cunho mais religioso costumo avisar previamente que "pode parecer ridículo", isso porque sou posto de frente para minha incapacidade de provar, de atestar indubitavelmente, e, me resguardo nessa tangente de fuga, nesse desvio da discução. Pode até parecer ridículo, mas creio que realmente exista um parâmetro à percepção de espíritos mais ou menos evoluídos, a maneira como cada um encara a própria sina, suas dores, tramas, (des)amores, essa capacidade avaliativa diante das situações mais diversas e/ou adversas não po…

Flip Flop

A gente precisa conter despesas, conter o extinto sexual na praça de alimentação, precisamos nos manter adestrados e psicologicamente controlados em nossas ações ou abstenções diárias. Uma cadeia social de regras e afazeres infindáveis que não tendem a nos perturbar muito a mente, ja que para isso deveríamos encontrar tempo disponível para refletirmos, e, se o assunto for de disponibilidade de tempo, perguntem a minha mãe o que ela tem pensado do meu. Pois é, eu preciso mesmo fazer aquele branqueamento nos dentes, pareço uma fumante precoce viciada em café, alguns fios de cabelo branco, um óculos do Harry Potter e estaria feito o estrago na minha reputação; que só por acaso tem no meio a palavra puta justaposta com ação. Não vem ao caso, mas tenho treinado a escrita de algumas palavras de trás pra frente, sabe, exercitar o meu cérebro um pouco. A Silvane trouxe a revistinha do Avon e listei meu nome em uns trocentos artigos de estética, cuidar de si e, nossa como eu engordei nessas du…

Sete pontos

Avançado sou sinal de tráfego errado, vermelho sou parado, amarelo adoeço ansiado de um verde prometido e ensaiado. Um multado na ponta molhada de uma caneta azul, um tumulto noturno de sirene ao descanso hebdomadário. Notificado e sem recurso, recuso-me ao curso em desuso de honestamente admitir meu erro de não parar para que os outros passem, quero trânsito livre, arbitragem inativa, anarquia com distração gratuita.