Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2011

We're better together

Aprendi a dançar, ou talvez nem tanto, talvez muito mais, aprendi a fazer dois corpos sintonizarem, colados e justapostos suavemente se moverem pelo espaço musicado. Os acordes sempre me lembram que os anjos tocam harpa, porque o som extingue a solidão e ensina os homens conviverem harmonicamente entre si. 
Enredamos uma história pra contracenar, atiçamos nossa pele, penduramos nossa rede e ofegamos o pulmão de nossos desejos. Desnudamos a expectativa e criamos uma vida vista com a pureza da verdade. Iniciamos nosso ciclo. Uma luz forte que se via de todo canto na fusão de duas estrelas.

Marque a alternativa certa:

Erase (X) ,



 é passado, meu bem. Mantenha-o lá.

Púbere, Henrique

Desodorante, chave de casa, do carro, perfume 50ml, celular e caneta. Escrevo disso um soneto, um poema? Hum, não! Hoje é conto pornô e punheta.
E foi assim, fez amor com Amão - sua primeira namorada -, e dormiu exausto de punho e braço. Deixou o membro descansar, desinflar do sangue na palma quente do atrito de epiderme comum. Claro que os hormônios são uma invenção saborosa demoníaca ou metabólica, o fato é que terminou um caso de amor perfeito, porque a desgramada ingênua freqüentava bares em segredo, mas que tanto desejo havia que ele não pudesse saciar? Era necessidade de variar os tipos de carne, ainda não soube da tendência de zoofilia, mas era humana igual, ainda não soube da tendência homossexual, mas era masculina sempre. Enfim, fim. Não importa o quê lá, ele estava relaxado no lençol de seda cinza e logo iria virar para o lado e sonhar com quem quisesse. Um cigarro? Ele não fuma. A puberdade, até que ele viva outra, é a fase mais interessante do ser humano. Todo gozo é clímax, …

Equalizer

Picadinho: salame, queijo, pepino e pão. Claro que eu sou confessional, acho que é isso mesmo que me afugenta pra longe da praxe mecânica das coisas. Se eu escrevesse e vivesse feito um robô eu teria tornado isso meu ofício financeiro, mas não, escrevo as safras da vida, fartas ou meio fracas, isso que importa. Até cheguei a pensar que quem realmente vive com intensidade não teria tempo pra esse tipo de coisa, bobagem! Daí sim que fica necessário não desconectar de si próprio: conservar o melhor de nós que tanto se perde sem querer.

Quando a água se afoga no Mar da Etiópia

É eu vi o que você disse de amar, um trecho de José Saramago. Eu vi o exato momento que você ficou em duvida de tudo que já conseguiu viver até hoje, se algo valeu pra algo, se a cor foi pra colorir o teu quadro ou se foram mais novas velhas fotos postas na escrivaninha do teu quarto. Senti-me assim também e não quis dizer pra todo mundo que eu poderia ser mais fraco do que aparento, toquei as coisas cheio de entusiasmo pra não morrer longe da praia ou na ilha de Manhattam do Drummond. De repente percebi que as pessoas que realmente se importam conosco nem sempre são aquelas que estão a todo o momento por perto, entendi, aliás, que a distância é muito mais subjetiva que os quilômetros da lógica podem supor, que aqueles que mais pensam em nós, não são os que necessariamente mais nos ligam ou mantém contato. "Fazer sentido" não faz sentido quando o sentido a seguir é contrário, o "essencial" é conceito próprio dos famintos e consumistas, o "necessá…

Agrião é bom de comer e de coração

E então sou eu, e a primeira pessoa conjugada é a que menos pode causar dúvida. Não, aquele que você cumprimenta sorrindo quando volta do almoço não é exatamente tudo que meu espírito guarda. Tem mais, um tanto a mais em cada canto do sujeito com jeito errado de caminhar. Todos são assim. Todos guardam uma história de amor no passado, o nome do primeiro caso de paixão, o maior castigo na escola e uma carga sem fim de medos e retenções de liberdade. Esse negócio de consciência, que me perdoem os justos, é uma grande bobagem e perda de tempo sem fim. Aquela história do pecado, da punição, do inferno e do castigo, que me perdoem os sados masoquistas, é uma tremenda forma de exaltar a imensa estupidez a que se sujeita a humanidade. Eu sinceramente acredito que o meio de tomar para si a felicidade é estando liberto, porque quando você se mutila e acredita que seu erro mais remoto ou recente deve resultar em alguma forma de arrependimento forçado por interferência punitiva do destino, torna…

Pestiado = Suspensão injetável instramuscular profunda

O certo é que somos máximos seres de vulnerabilidade, nossas vidas são marcadas pela busca incessante de um afeto ou amor ideal, de exaltação da vaidade, de nos divertirmos e nos mantermos saudáveis em tudo que a palavra exige. Foi então que eu deitei de bruços e veio uma jovem enfermeira, com vinte e pouquíssimos anos, loura e o tradicional jaleco branco, querendo introduzir uma agulha carregada com benzetacil na minha, até então, incólume nádega esquerda. Eu não chorei de dor, nem esperneei ou algo assim, mas a enfermeira conseguiu me deixar mais ofegante que qualquer outra mulher. Há um aspecto interessante a ser posto aqui, no município existem dois tipos de atendimento de urgência, o Pronto Atendimento e o Pronto Socorro, a diferença fica nítida no nome, o primeiro fora criado para indivíduos que pelo fato de terem um plano de saúde e serem financeiramente apresentáveis, receberem ATENDIMENTO. No segundo aqueles que não possuem plano e cumulam a infeliz característica de “não ter…

-

O único problema em gostar de uma só pessoa na vida é não saber se foi ruim.

Algo assim.

É certo que sempre há um jaz esculpido e descrito na lápide da finalidade que não traz a página virada no primeiro capítulo do romance de paixão fugaz.