Pequenez Sognante


Grandes e fartas emoções
Loucas e despropósitas apostas cegas
Atormentam minhas hipóteses de sobrevida
Ultimamente tenho sonhado
Com gente que sei nome e cor do olho
Inteiramente deslizo na verve da esperança
Alimentando torpe sentença de desalinho.

Tanta gente tenta sem saber
Enclausurados na mesmice dos dias
Acrósticos na releitura vertical
Mais felizes ficam quando descobrem
Outro sentido pr'aquilo que sabem

MUITO.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O déspota solitário de Tallinn

Historicamente Nú.