Tcha, tcha, tcha, Maracá.


Amarelinho xoxó
do calção pra dormir.
Levou mel de simpatia
Ao som de Maracá.
Iepa mandinga;
Foge, pula, escapa
sai da mim!

Circo de Golfinho
com platéia de Atum.
Vê-se de tudo
só, ainda, não mudo
cantarolando pra mim.
Sirincalacobaco, foi sim,
Moçoila não olhou pro chão
E caiu no buraco.

Me ganhou, me levou
Pra cama, sem samba
Canção. Puro efeito.
Oh, Xum! Da conquista.


Comentários

  1. Em uma mesa com Maracás, enfeitados com Manacás!


    Flores do Samba, dos tambores dos filhos e das aguas que correm nas escadarias...

    Para trazer a pureza dos santos..

    Da flor desse manacá
    nascida roxa feito a terra
    morrida branda de tão casta,,

    Vem doce o perfume...
    Vem alto o som!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

E tenha o teu dito a contribuição que preciso.

Postagens mais visitadas deste blog

O déspota solitário de Tallinn

Historicamente Nú.