Notícia de Antemão: Conflito.


O dedo Indicador, enraivecido, levantou-se e disse com aspereza:

- Você não tem o direito de me utilizar dessa maneira, seu... seu... porco!

Ele tremia de medo ou inquietação, sabe-se lá, mas estava furioso e isso era nítido. Todos sabiam que ele tinha um amigo que conquistara a fama de ser perigoso e certamente cogitava a hipótese de chamá-lo, fosse necessário, para resolver a pininba.

- Veja bem, seu imundice, eu chamo o Mata Piolho, olha que eu chamo! Aposto que ele resolve este causo de desgosto em dois apertões apenas.

A essa altura o suor já vertia pelos seus poros, ele invocava o Pai de Todos com força e não via a hora de entrar no bolso para descansar. Foi quando, para restabelecer a harmonia aos moradores da Mão, apareceu o Seu Vizinho que consigo trouxe, sempre muito sábio e comedido, o Anelar. Este, benevolente e alvo, disse:

- Uso esta aliança, pela lembrança, da paz.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O déspota solitário de Tallinn

Historicamente Nú.