Anexo de orientação.



"Não venha me destroçar como se eu fosse uma galinha sendo preparada para a chegada de uma visita no fim-de-semana, deixe minha carcaça interna intacta, não quebre os ossos da minha personalidade.

Eu sou a obra completa, parte de mim não sou eu, sou o contexto, a conjuntura, os tópicos integrais delegando loucura às palavras e atitudes.
Sou do tipo que sente saudade e desejo, devo ser um compulsivo, deveras compulsivo pelas minhas práticas de prazer inexclusivo. Gosto das horas em silêncio, das crianças brincando na praça, de comer wafer reflexionando, de abraçar... Ah! Por favor, não me destroce.
Assim sendo e sem mais, encerro o devaneio breve."



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O déspota solitário de Tallinn