Esperei

Preparei a janta, comprei o vinho
e acabei dormindo no sofá
sem que a campainha tocasse.
Acordei e fui comprar jornal de pijama
derramei café na cama,
troquei o lençol, lavei-o
a loça também.
Tranquei a porta, pulei a janela
comprei flores, pra distribuir na rua
tomei chá de hortelã
escrevi algo pelo hábito.
Vodka!
caí da cadeira,
contei minha vida ao Fulano de Andrade
(poucos sabem tanto)
- ele me mandou à merda!
Dormi lavando o rosto na pia,
e assim é todo dia..
Quem disse que a noite é feita pra dormir?
eu quero é fazer fotossíntese!

Como me senti hoje?
cortado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O déspota solitário de Tallinn