Vida louca, vida.


(As andanças de um garoto que não entende das coisas abstratas do mundo/CEBS/Missão, Ecologia)


Hoje eu descobri,
Que sou tremendamente ridículo,
e um sorriso sarcástico abriu-se na minha face.
Eu falei a poucos grandes homens:
"Eu te Proponho.."
e garimpei sonhos, em novos olhares
quase comprei uma boina
feita pelas mãos artísticas,
da mãe de um garoto que respira a arte..


Poderia hoje até ter dançado sobre a mesa,
e despido minh'alma..
Sentia-me tão jovial,
mas bem ao fundo um ponto luminoso irradiava um filete de tristeza..
"Saudade existe pra quem sabe ter"
compra um caminhão pra mim,
eu quero ganhar o mundo pai!
E os girassóis eu plantarei antes de setembro, pois nem sei se vou sobreviver a ele..


Ah menino, da cá um abraço vai!
pronto passou, passou..
agora dorme, que logo o sol nasce de novo
e tudo vai ficar melhor e menos doloroso com o tempo..
homem não chora,
homem não chora,
direitos iguais,
devemos agir,
posição definida à respeito,
ninguém vai admitir seu egoísmo natural..
Dorme..


Mas amigo, eu não vejo nada!
não, nada!
é escuridão completa..
meus dedos percorrem casas e cordas de um violão teatral
minha voz milagrosamente fica audível e límpida
e meu corpo executa movimentos para frente e para trás enquanto lhes ofereço o deleite do meu cantar..
E fico grato pelas palmas veementes..
mas, eu não vejo nada!
eu sou cego,
eu vejo mais..


É preciso saber viver,
e ganhar no sorteio
e comer galinhada
e já é hora de voltar pra casa
Dás-me carona?


Ainda é cedo,
tenho temas a fazer e não aceito convites para caminhadas..
Gosto de Cazuza,
Mas hoje não é Lua cheia..


‘™

Comentários

  1. Pois amei essa poesia...talvez o gosto de participar o dançar das palavras seja como um passaro que voa e sente o vento do minuano a bater em suas penas....só ele sente...cada passaro sente.....
    o vento é bom...voar é bom.
    voa passaro que sobe cada vez mais alto, esquece a chuva que as vezes cai...

    sabes que amanha pode estar chovendo...
    mas também sabe que o sol não desapareces para sempre...

    Cordas de um violão teatral...
    violão teatral, que carrega sonhos e histórias..
    sonhos das mãos que o tocaram e histórias dos ouvidos que o ouviram...
    "meu estrumento de loucura"... só meu, só nosso.. Se entorta, desafina, de nylon, de aço; não espero e faço.
    Pois me ajuda a fazer...pois faz;

    Faz...

    Faz e não espera que façam por ti...

    Eu canto em um portugues errado...
    tu danças desengonçado,
    eu tenho vergonha de relembrar
    tu faz poemas para estudar;;;

    Poemas para todos nós, poemas para ti e pra mim, poemas para a sociedade, poemas para a comunidade, poema para o patrimônio, oemas para um blog novo, poemas para bens comuns...

    Para bens Comuns
    Para bons amigos,
    Parabéns Amigo;;;;;;;;;;

    ResponderExcluir

Postar um comentário

E tenha o teu dito a contribuição que preciso.

Postagens mais visitadas deste blog

O déspota solitário de Tallinn

Historicamente Nú.