Postagens

Mostrando postagens de 2008

Novo Feliz Ano

Imagem
Novo, como a primeira folha do caderno recém comprado no qual a criança arrisca escrever a palavra que lhe passa pela mente, assim transparece o ano. Mas ele fica velho a partir do momento que se repetem os erros - nas folhas e nos dias que seguem -, portanto é necessário que seja o recomeço dos recomeços, seja sóbrio, límpido, corajoso.
Bastaria seguir em frente, estourar a champanha e tudo certo, outro que se inicia como tantos que acresceram maturidade à sua vida; mas não o faça. Diferencie as coisas, exercite a extraordinária capacidade de rever seus conceitos, suas atitudes, quem sabe desculpar-se, ou melhor, arrepender-se, seja menos áspero, aniquile esses preconceitos sutis, faça com qualidade, não precisa ser perfeito, apenas seja o melhor que puder ser.
Foi-se a época de se martirizar com as problemáticas herdadas da família, ou com os filhos rebeldes. Esqueça, eduque-os, recicle-se. Leia e usufrua dos poderes que as manifestações artísticas oferecem, escute música, exercite o …

Emanuel e Manuela

Imagem
É uma festa, Emanuel.
Coloque álcool na goela, Emanuel.
Mexa os quadris e deixe o corpo solto, Emanuel.

Você não pode ser assim tão sério, sabia?
(Roubaram um beijo de Emanuel)

Gritam: Emanuel, Emanuel?!
Onde foi o Emanuel?
Pro quarto com Manuela.
Oh! Derrubem a porta,
Quero meu Emanuel de volta!

Fujamos agora Emanuel!
Mal sabemos velejar, aonde vamos,
Enlouqueceste Manuela?
De amar-te intenso, certamente louca, Emanuel.
Vais abandonar teu reino, a riqueza,
O aveludado vermelho e as ornamentações douradas?
Conheceste-me hoje Mulher!
E não fora necessário mais, Emanuel.
Pulemos a janela.

É uma grande festa, Emanuel.

Você não pode ser assim tão sério, sabia?
(Roubaram a vida de Emanuel).

Gaza

"Só os mortos conhecem o fim da guerra."

Platão


E quem pára no intuito de compreender as razões de uma guerra, a qual nunca nos fez combater em corpo ou alma? Morreram em torno de 320 pessoas. Eu, ainda não. Que Platão, enquanto pensante na sombra de seu quintal, com amigos e vinho, estivesse enganado.


Entenda o Conflito na faixa de Gaza:


Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL938194-5602,00-ENTENDA+O+CONFLITO+NA+FAIXA+DE+GAZA.html


Natal

Imagem
Esse tempo toma a face de criança esperançosa que crê num Papai Noel passível de encontrar e trazer o presente imenso que tanto se deseja, e, certamente a árvore belamente enfeitada na sala de estar, faz o papel de incitar toda manhã a expectativa. Não sei se tudo isso é uma estória para o consumismo desenfreado que se afigura, mas eu me lembro que adoraria de todo o coração, nos meus dias de meninice, ver o velhinho depositando sob a árvore de natal a resposta da minha pura vontade de ser feliz independentemente do restante do mundo, realimentando minha certeza de que ainda poderia voar e lançar tiros lasers pelos dedos como nos desenhos, ou ser um super-herói a cavalo com uma capa bem bonita ajudando pessoas em apuros. Essa é a essência.
Mas às vezes, por mais que as ilusões sejam visitadas e correspondidas, você não consegue crer nos seus sonhos infantis, então os reconstrói, de uma forma menos fantasiosa e mais real. Acontece que o desejo de ser herói permanece, a vontade de ganhar…

Da Despedida

Imagem
(Orador do Terceiro Ano do Colégio Cenecista João Batista de Mello)

Alguém vai olhar pra vocês dia qualquer e vai lhes dizer que a vida, pois bem, a vida é feita de etapas, e que você deve viver de toda intensidade o presente momento, posto que o passado é sentença irrevogável, e o futuro, matéria completamente desconhecida.Foram momentos... Tudo bem, mas e o que fazemos daqui por diante sem a presença mútua em nenhuma das manhãs que vão raiar, e onde haverá conversas filosóficas desconexas, pra onde vai o estudar no recreio o cantarolar da professora de história? Há uma palavra, que não se basta à conjuntura, mas a resume de certa forma: diz-se Cumplicidade, seriam aqueles que tomam parte, os co-responsáveis, e nós compartilhamos de todas as felicidades e tristezas, compartilhamos o êxito obtido em cada empreitada difícil, todos sempre dispostos ao apoio e atônitos pela felicidade coletiva, fomos cúmplices de todo o sentimento em todas as vivências e fora exatamente aí que construímos…

Registros

“O que escreve é filho do que fora escrito e vive fatigado nesta ânsia de escrever mais e mais para saciar uma sede intrínseca pela eternidade. Ele não compreende a força subjetiva que lhe orienta a este objetivo, mas tem de segui-la de qualquer forma.
Posso arrepender-me, qualquer hora, de tudo, de cada palavra, de cada destacamento que obtive ante a multidão, tudo se tornaria apenas histórias a serem narradas, vidas em letras que lutam pra escapar do esquecimento da mesma forma que luta aquele que lhes evidencia a mesma vida. Deixem-nos a sós, pois.”

The Secret

Não preciso mais,De Amigos Secretos.Em bem verdade, elesSão completamente dispensáveisPosto que só aparecem para o presenteioE pós somem ou negam o nobre título.
Há, admito, exceçõesMas não convivem com o sigilo.Amigos sem comedimentoSão os verdadeiros,Impossível seus conselhosCom qualquer tipo de receio.São libertos no amor,É o pensamento que lhes ocorreAo bem-estar daquele a que zelam.
Ao meu vai uma camiseta,Pois certamente vamos estar embriagadosA regurgitar cambaleantes uns nos outros Usufruindo do meu ganhado kit caipirinha.Noutro dia esquecidosDir-nos-emos: Bom Dia, normalmenteComo se nada, enfim, houvesse ocorrido.
Nesse campo da amizade fraternal sazonal,As cousas duram o tempo das risadasPelas asneiras e mancadas acometidas,Estas que futuramente serão os tais Aspectos negativos ressaltados sabem por quem?Por algum,
diga-se de passagem, “Secreto Amigo”.
(Auto Avaliação: Quase infantil a forma como fora escrito)

Àqueles que Amam

Imagem
"Não parece ruim,
parece amor.
E eu não sei com o que o amor se parece."


Às Crianças do Planeta Besouro

Imagem
Ele vende sonhos, todas as tardes por enquanto, mas depois será nos dois turnos diurnos. Nesse tempo veio a perceber que as pessoas não vivem COM pessoas, mas apenas TRATAM com pessoas, percebeu também que os mais desprovidos de recursos financeiros são os donos do paraíso e que as crianças ficam cada vez mais cedo retraídas e limitadas, são temerosas de falarem algo que não devem, de pensarem algo que não devem, e, a ele estendiam, sorrindo, uma máscara de falsidade para serem apenas, e apenas, o que devem ser. Há outros que não são tão inertes, privilegiados, aqueles de distúrbio metabólico cerebral ou, especificamente, os com Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), estes curados a terapia e princípio ativo Metilfenidato. Mas que bela porcaria, existe um MUNDO inteiro pra ser encontrado e compilado e todos somente importam-se em acrescentar à sua mesquinhez.Povo, o que querem escondidos nessa carapaça camuflada? Libertem, deixe que flua o sabor das coisas, que grit…

Da Alma Mundana

Recolhe minha alma perdidaE guarda num saco de sarjaCom algumas batatas apodrecidas.Alma pirata, cega de olho e perna de pauBandida, armada e fugida!Quidê a safada?


O Sacrifício Confuso

Imagem
Não faço a mínima idéia do que estou fazendo
É uma aposta cega, salgada e fisiologicamente perfeita.
Jogo pelo impulso, pela crença, pela falta de opção
Cedendo à manipulação do destino pelo alheio.

Completamente perdido no espaço construído
Sem idéia de correr, furtar a comodidade ou fugir do ilusório.
Sinto-me como uma bananeira Latina carregada
Sendo cortada ao meio por um objeto curvilíneo
Para suprir as necessidades de um povo superior.

Até o último momento insisto nesse posicionamento:
A instabilidade maléfica e juvenil para com os meios de sentimento.
Eu não escolho nem incito minha massa cinzenta a queimar em idéias
Eu permaneço como o sol escaldante de fevereiro nas costas do pintor.
Chuto com recalco a pedrinha corajosa que atravessa meu caminho
Sou de todo abstinência de ação, imóvel, tácito.

Anuncio que, se eu danço conforme a música, só posso estar manco
Pra cair estrunchado e tonto lambendo o chão empoeirado
Ou talvez esteja surdo pr’este compassado tango argentino
Falta-me jogo de quadr…

No Jardim Chinês

Imagem
Já ouviste, por acaso,
A expressão: Efeito Borboleta?
- O que fizerdes agora
Em algum outro lugar,
Dar-se-á numa conseqüência.
Mas, a Protagonista ignora
Abre, então, as asas longamente e
Do meu obro vai-se
A atrevida colorida.


Por Passar

Vendo pelo escuro dos óculos
Sim, faz Sol no paraíso!
Levo guarda-chuva,
Sim, Chuva e Sol!
E sou só eu na Rua
Desdobrando as esquinas do arco-íris,
Enquanto os outros escondem-se
Na loja de souvenir
do seu Severino.


Malsoante

Imagem
Ah, se eu soubesseA frase certa pra sair do céuInvisível a DeusNo disfarce adonado de Adão.Se me contassemAs dezenas exatas Da loteria federalBolinhas pré conhecidas Pela sinonímia vagabundiceDo Sortudo perdido.Conhecimentos essenciaisDispensados pela Causa NobreOu mortificados no sentimento da culpa.Mas, ainda se eu encontrasse,Simples assim, diria,A FelicidadeEm meio à alfaceDo almoço de SábadoTudo, pois, Seria para mim umPirim-pim-pim!Mágica resoluta às complexidadesDo meu mundanismo maldoso Exclusivamente
Teorizado e aparente.

Da Raiva

"Meu coração adora bater forte. Normal, hemoglobina a mais pra todos os órgãos exasperados e nervosos contraidos da raiva adstringentes calados. Preciso exercitar correr demasio flexionar os braços suar espasmos de adrenalina para que a calma enfim me alcance na corrida do dia. Não se atrase, preciso segurar esse desejo estrondoso de animalizar!"

Da Luz e Solidão

Imagem
(Sua vida é sua Estória)

Estávamos eu e ele no banco de trás do carro, sentados um ao lado do outro. A hora já era avançada, o céu da noite era mais cinza do que propriamente negro, não havia Lua tampouco estrelas, o que havia era uma quinta-feira gelada e um carro levando as pessoas para suas casas após uma janta política de esquerdistas. Naquele momento o automóvel estava estacionado bem no meio de um morro acentuado, os corpos ficavam inclinados para trás o que de certa forma permitia que nos ajeitássemos mais confortavelmente. Ele se chamava Feu, ou pelo menos foi assim que todos os outros chamaram-no, eu era o Tadeu, acho que ele não sabia disso e certamente nem passara pela sua mente guardar o nome deste jovenzinho que pouco acrescentaria à sua vida, por fim, chamava-me mesmo de Mano, é, Mano. Ele tinha uma face serena e triste, uma barba levemente crescida e esbranquiçada tal qual os cabelos que restavam na sua cabeça, usava um avental branco, pois fora o cozinheiro de um carret…

Sair pelo mundo vendendo Canivete

Imagem
“Ele trabalhava em carvoarias, ao menos foi o que eu pude entender nas vezes que tocaram neste assunto, ainda contam que certa vez dentro de um daqueles fornos enegrecidos ele encontrara uma imagem da Nossa Senhora, era pequena e mal se distinguia do carvão. Mas a questão é que ele era devoto da mesma, e era de toda bondade e pureza, fugia da postura de ímpio e exaltava sua liberdade n’alma. Minha mãe conta que o sonho dele era pegar uma mala, uma garrafa de cachaça e sair pelo mundo vendendo canivete... Velho Menino doido! Não me faltam relatos das vezes que ele era resgatado do boteco pelos seus filhos ou encontrado no dia seguinte em valetas da estrada, com a água da chuva quase afogando-o. Creio que este tinha uma ciência compilada e exata do ser PASSAGEIRO, conseguia conhecimento e interpretações anormais dos acontecimentos mundanos, tinha o Dom de estabelecer uma ligação tão forte com o “andar de cima”, que aqueles que tiveram a honra de sua reza sobreviveram as mais adversas si…

Estilhaço de Mim

Quem é este, Imagem,
Além daquele protótipo enfurecido,
Ignóbil e estapafúrdio
A distribuir o sorriso enferrujado?

Já desgastara suas técnicas
De simpatia e persuasão
Hoje, perdera aquele ‘ânimo’
E toda Imagem é tão falsa
Que se perde na ínfima baforada
dos lábios
Ou no banho quente do banheiro verde
Por detrás da cortina de fumaça.

Se esvai com tamanha facilidade,
Que não poderia protagonizar
Base para conceito.
Eu, material palpável
Sou objeto refletido ao inverso
Retorcido, revirado
Centenas de vezes
Nos olhos apurados
Que me buscam
Numa imitação desfocada.

Quem é este?
Tem olhos brilhantes e fugidios
Cabelos emaranhados.
Mas escapa da mão,
Perco o controle,
Espatifa-se, o espelho!
Quem são estes
Senão a mentira multiplicada
Por cacos de vezes?


Breathe

(Respirar)

Meu amor, chove por aqui. Talvez ai onde você esteja, a duzentos metros de mim, tenha uma lua exuberante no céu a espera do silêncio de observação dos enamorados. Mas a questão é que aqui as gotículas despencam em gritos cortantes, aqui os trovões são desafiadores e os raios caem centenas de vezes milimetricamente num mesmo ponto, bem próximo do meu coração.. Meu amor, fechei-o, na verdade tranquei-o com uma armadura férrica pois senão desmanchar-se-ia com as rajadas de vento frias que me colocam trêmulo por aqui, sei que não desejas isto de forma alguma, mas não tive escolha. Quando me põem no âmbito da guerra eu não fujo, mas tampouco posso guerrear de todo ser, eu não posso magoar meu ofensor, eu não posso contestar seu esforço por mim, ele me fere com a mesma espada que me protege. Eu sou insano liberto, canarinho de gaiola que canta, sou alvo da cobiça à exclusividade inalcançável. Pobre de mim, mas não tenha pena, tenha é força no chute que você vai desferir no meu est…

Greenpeace

Recentemente a Organização não Governamental Greenpeace, seção Mexicana, lançou dicas, ou mandamentos, para o Sexo Ecológico. Curioso, não? O site que trata do assunto foi um dos mais acessados, mais curiosa ainda é a indicação textual “Cuidar da terra nunca foi tão erótico” e o que torna o fato ambíguo à realidade, diga-se de passagem, é o momento em que decaiu o fervor ambiental já que muitos resolveram questionar as verdades apocalípticas de maneira fundamentada, dizendo que muito não passara de sensacionalismo.Assim mesmo ai vão alguns tópicos da ampliação ao erótico da Organização:
- A primeira orientação do sexo ecológico sugere aos amantes a apagar as luzes como uma forma de economizar energia. "É possível começar uma revolução energética da sua cama", diz o texto;- A segunda faz indicação para o consumo de alimentos afrodisíacos, frutas especificamente, com procedência orgânica e livres de pesticidas;- O uso de lubrificantes íntimos é abordado na quinta orientação, qu…

Poema da Infância

(conta minha mãe que eu chegava até a presença de estranhos ou visitas e cumprimentava-os com minha saudação meninesca.)


"Um Late
Dois Late
Um
Pepino, e
Dois
Tomates"



Festeje a Vida

Eu estava de passagem naquela escola, algum assunto de praxe pra ser concluído, creio, quando a cozinheira colega de minha mãe me chamara pra que eu escrevesse uma homenagem, simples assim, assim do nada. Pois bem, deveria estar pronta dali a vinte minutos, deveria ser breve para ser lida em um culto e também fazer menção a força Divina que cura pleno um câncer. Eu o fiz, e pude assistir no noticiário uma rua ser fechada para suprir o espaço do bolo que perdia-se da vista...

“Há, sem duvida, alguma força inigualável que conforta e cura, força esta que se manifesta nos corações daqueles que crêem em uma bondade infinita. Se houver a duvida, Deus trará a certeza, se houver as trevas, nascerá então a luz, e não a nada que não possa ser feito pela sabedoria sem fim.

A mais ou menos cinco anos uma mulher descobrira um problema de saúde, diga-se de passagem, nenhum pouco simples, uma maleficidade mórbida. Poderia ela ter desnorteado-se em desespero, esquecido o dom do amor que glorificava sua…

Do Impresso

Sabe o que deveras odeio?
Ter de fazer azul,
Quando finda o preto.




Da Vida na Temporada das Flores:

As coisas sempre me acontecem no tempo erradoOu cedo,Ou tarde demais.Raramente o benefício é pontual.

"Não há nada de errado com aqueles que não
gostam de política, simplesmente serão
governados por aqueles que gostam."

(Platão)






Cinco fixas uma garrafa e dois Copos

Imagem
Na verdade eu não recusaria o convite de um amigo para uma cerveja às 22 horas depois de um dia cansativo, pigmentado, no entardecer, por discutições de cunho social orientadas pelo visionário da religião católica não ortodoxa. Fomos a um bar que anunciava a transmição de jogos do Grenal com uma faixa tremendamente visível dependurada na grade de entrada, mania gaúcha da rivalidade esportiva. Logo adentramos no antro desconhecido e nos aproximamos do balcão de mogno lustroso, cumprimento um amigo que sugava adolescente seu cigarro, também eu, sem demora completei meu copo, dispensando colarinho pra começo.O líquido amarelado e amargo terminara breve sob a luz verde daquele balcão e a secura dos meus lábios, meu acompanhante comprara três fichas e fora jogar sinuca com um homem sem o braço esquerdo, equilíbrio considerável entre ambos já que 'habilidade' não era uma palavra oportuna. Observava, pedi a segunda garrafa e fui convidado a testar o “choque de bolas” com outra, branc…